• R$ 39,90

Descrição da editora

"A infância, enquanto encarnação da própria filosofia, faz desta última uma arte de caçar borboletas." A frase é uma homenagem de Cláudia Castro a Walter Benjamin, às "ardorosas caçadas" do menino em Berlim. O menino corre atrás da borboleta, encantado. Ela, frágil e doce, foge com rapidez da morte inevitável. A borboleta sabe que vai morrer e, mesmo assim, não se deixa caçar. Mais sabe a iminência da morte, mais livre voa de flor em flor, sem nelas sequer pousar, para evitar o ponto fixo em que possa ser caçada. Mais o menino sabe que não conseguirá pegar a borboleta, mais vive sua vida na busca, mais se torna a própria busca. As personagens pouco contam. Na verdade, a frase de Cláudia é um presente para uma infância impessoal, sem idade, biografia ou pátria. O menino e a borboleta são figuras de uma experiência vital, de um mundo, de uma vida livre impessoal. A frase é também uma oferenda para a filosofia, porque bem entendida, ela é justamente isto: a arte de um encontro tão impossível quanto irresistível que, quando se torna corpo, chamamos infância.

GÊNERO
Não ficção
LANÇADO
2010
3 de setembro
IDIOMA
PT
Português
TAMANHO
240
Páginas
EDITORA
Autêntica Editora
VENDEDOR
Bookwire Brazil Distribuicao de Livros Digitais LTDA.
TAMANHO
1,6
MB

Mais livros de Walter Kohan

2019
2013
2013
2012
2009
2009