• R$ 19,90

Descrição da editora

RACISMO. ABUSO. LIBERTAÇÃO. A vida de Marguerite Ann Johnson foi marcada por essas três palavras. A garota negra, criada no sul por sua avó paterna, carregou consigo um enorme fardo que foi aliviado apenas pela literatura e por tudo aquilo que ela pôde lhe trazer: conforto através das palavras. Dessa forma, Maya, como era carinhosamente chamada, escreve para exibir sua voz e libertar-se das grades que foram colocadas em sua vida. As lembranças dolorosas e as descobertas de Angelou estão contidas e eternizadas nas páginas desta obra densa e necessária, dando voz aos jovens que um dia foram, assim como ela, fadados a uma vida dura e cheia de preconceitos. Com uma escrita poética e poderosa, a obra toca, emociona e transforma profundamente o espírito e o pensamento de quem a lê.

"Eu tinha quinze anos quando descobri Eu sei por que o pássaro canta na gaiola. Foi uma revelação. [...] pela primeira vez, ali estava uma história que finalmente falava ao meu âmago." - Oprah Winfrey, apresentadora e empresária norte-americana. Trecho do prefácio do livro.

"Maya escreve de modo a se libertar e a nos ajudar a sermos livres também. [...] Maya Angelou foi uma mulher que não guardou silêncio, expôs suas dores e, ao fazê-lo, fez com que muitas histórias se conectassem e fossem contadas através de suas narrativas." - Djamila Ribeiro, mestre e pesquisadora na área de Filosofia Política. Trecho da orelha do livro.

GÊNERO
Biografias e memórias
LANÇADO
2018
15 novembro
IDIOMA
PT
Português
TAMANHO
336
Páginas
EDITORA
Astral Cultural
VENDEDOR
Bookwire Brazil Distribuicao de Livros Digitais LTDA.
TAMANHO
4
MB

Avaliações de clientes

Anna Edesa ,

Ótimo

Um livro notável que retrata uma época e uma dita nação. Terminei de lê-lo refletindo sobre quais histórias Marguerite teria para contar se vivesse a sua infância no século XXI. Profundo, forte e ao mesmo tempo sensível e poético. Gostei muito.

Mais livros de Maya Angelou