• R$ 44,90

Descrição da editora

Este livro Humanização na Saúde é de fácil leitura e compreensão, e aborda a humanização, em todas as suas vertentes, nas instituições voltadas aos cuidados da saúde, como questão prioritária para o tratamento do doente.



Atualmente, muito se discute acerca da perda dos valores humanos,

em uma realidade que brutaliza cada vez mais precocemente a

forma com a qual lidamos uns com os outros. A tecnologia disponível

e aprimorada constantemente para otimizar a vida cotidiana também

é considerada responsável pelo abismo existente nas relações entre

os indivíduos. Em virtude do acelerado processo técnico e científico

no contexto da saúde, a dignidade da pessoa humana, com frequência,

parece ser relegada a um segundo plano. A doença, muitas vezes, passa

a ser o objeto do saber reconhecido cientificamente, desarticulada do

ser que a abriga e no qual ela se desenvolve. Também os profissionais

da área da Saúde parecem gradativamente desumanizar-se, favorecendo

a desumanização de sua prática. Desse modo, a ética, por enfatizar os

valores, os deveres e direitos, o modo como os sujeitos se conduzem nas

relações, constitui-se numa dimensão fundamental, na qual se admite

que o processo de humanização é primordial para a conduta profissional,



O que se vê constantemente nos hospitais e consultórios é a busca

pela técnica aprimorada, a excelência de exames e equipamentos laboratoriais,

onde a evolução da Medicina é inquestionável. Na área da

Saúde, a especificidade do conhecimento originou as especialidades

médicas, com profissionais peritos em órgãos e sistemas biológicos,

mas cada vez mais distantes e frios no que se refere ao atendimento e

à compreensão das carências afetivas das pessoas.



Torna-se fundamental uma mudança profunda nas relações entre

profissionais da saúde e pacientes, buscando um equilíbrio entre a

evolução tecnológica e a valorização humana. A técnica perfeita não

deve excluir a atenção às necessidades do paciente e de seus familiares.

Faz bem ao médico ser humano, acolhedor. Isto fideliza o paciente,

traz cliente e dá credibilidade



Ao abordar a importância do relacionamento médico-paciente, faz-se,

na verdade, uma inserção na questão maior do próprio relacionamento

humano. Lamentavelmente, esse relacionamento vem sofrendo desgaste na

mesma proporção em que se observa o avanço das descobertas científicas.

Tanto mais progride o homem em sua capacidade ilimitada de racionalizar e

criar, tanto mais se tem mostrado impotente para estabelecer firmes relações

de reciprocidade. Assim, o progresso que vem sistematicamente acontecendo

em todas as áreas da ciência, mercê da criatividade humana, vem

colaborando para um distanciamento entre os homens, quando o ideal —

considerando que o objetivo primordial da ciência é colocar-se a serviço da

humanidade — seria um desenvolvimento científico caminhando ao mesmo

tempo com o aprimoramento das relações do homem consigo mesmo,

dele com a natureza e dele com seus semelhantes.



O presente livro busca problematizar, portanto, a relação do profissional

da Saúde, que vem de uma formação respaldada no conhecimento

técnico e biológico do ser humano em detrimento do aspecto

subjetivo do indivíduo para o qual se presta o atendimento clínico, e o

que pode ser feito para atenuar esse distanciamento. Assim, tem como

objetivo refletir sobre considerações éticas que necessitam fundamentar

as ações de humanização, destacando a importância da dimensão

humana nas relações profissionais, a qual necessita estar na base de

todo processo de intervenção no campo interdisciplinar da Saúde

GÊNERO
Profissional e técnico
LANÇADO
2013
2 de dezembro
IDIOMA
PT
Português
TAMANHO
96
Páginas
EDITORA
Doc Content
VENDEDOR
Bookwire Brazil Distribuicao de Livros Digitais LTDA.
TAMANHO
1,9
MB

Mais livros de Fernanda Reis