• R$ 29,90

Descrição da editora

A trajetória de Vladimir Herzog, assassinado durante a ditadura militar, é recontada por Paulo Markun nos 40 anos de morte do jornalista.
Em outubro de 1975, o jornalista Vladimir Herzog apareceu morto numa cela do temível Doi-Codi. O laudo oficial dizia que ele havia se enforcado. A farsa do suicídio não foi aceita pela sociedade, que realizou um grande protesto. Vlado, como era conhecido, e Paulo Markun trabalhavam juntos na TV Cultura e, apesar da diferença de idade — o primeiro, 38 anos, e o segundo, 23 —, tornaram-se companheiros também fora das redações. Os dois eram militantes do clandestino Partido Comunista Brasileiro. Markun, que também chegou a ser torturado, toma por base sua própria história desde a militância estudantil até a prisão para reconstituir a trajetória pessoal e profissional de Vlado.

GÊNERO
Biografias e memórias
LANÇADO
2015
2 Outubro
IDIOMA
PT
Português
TAMANHO
160
Páginas
EDITORA
Objetiva
VENDEDOR
Bookwire Brazil Distribuicao de Livros Digitais LTDA.
TAMANHO
10.9
MB

Mais livros de Paulo Markun