• R$ 19,90

Descrição da editora

"As figuras mais notórias do Japão da Era Meiji: o primeiro-ministro Taro Katsura, o ministro das Relações Estrangeiras Jutaro Komura e o empresário Eiichi Shibusawa, este último também conhecido como o ""pai do capitalismo japonês"", fixaram os olhos cheios de esperança no lado oposto do globo terrestre, em uma área que ocupava pouco mais que a ponta de um alfinete, a Colônia de Iguape.



Os japoneses da Era Meiji lutavam desesperadamente para erguerem o país e se igualarem às potências mundiais. Como deveriam enfrentar os desafios e consolidar a posição dentro do mundo? Estes esforços acompanhados por grandes dúvidas e incertezas ficaram nitidamente gravados nas terras da região de Registro, no Brasil.

A cidade de Registro se localiza a 185 quilômetros da capital paulista, seguindo pela rodovia BR-116 em direção sudoeste. É a cidade que fica mais a jusante do rio Ribeira que tem extensão total de 470 quilômetros. A chamada ""Colônia de Iguape"" era composta por três núcleos de assentamento chamados Katsura, Registro (1914) e Sete Barras (1920).



Em março de 1912, quatro anos depois da chegada do navio de imigrantes Kasato-maru, o fundador da colônia, Ikutaro Aoyagi fechou um contrato com o Governo Paulista na qual recebia 50 mil hectares de terra de graça com a condição de instalar um núcleo colonial. Na época, o Japão passava por uma grave crise de escassez de alimentos a ponto de ocorrerem diversas revoltas populares desencadeadas pela alta do preço do arroz. Os homens proeminentes da Era Meiji vislumbraram criar uma colônia com o objetivo de ""enviar japoneses emigrantes, plantar arroz e fornecer a produção ao Japão"".

GÊNERO
História
LANÇADO
2018
11 de maio
IDIOMA
PT
Português
TAMANHO
444
Páginas
EDITORA
Nikkey Shimbun
VENDEDOR
Bookwire Brazil Distribuicao de Livros Digitais LTDA.
TAMANHO
18
MB

Mais livros de Masayuki Fukasawa