Max Billion – O Jovem Capitalista

    • $5.900
    • $5.900

Descripción editorial

Quem não gosta de dinheiro? Os socialistas e os comunistas gostam, os ditadores gostam, os herdeiros dos ricos e dos pobres gostam, os profissionais e os trabalhadores gostam. Os políticos e os escroques também. Mas, só os capitalistas sabem produzir riquezas... Leia aqui! A América é feita pelos engenheiros, técnicos, cientistas e administradores, no estrito sentido material. Seus empreendimentos têm grandes percentuais desses grupos profissionais, para “transformar conhecimentos em riquezas” nos seus efetivos de Recursos Humanos. E pagam bem. Assiste-se de tudo, como políticos e autoridades públicas falando em Capitalismo, e contra o Capitalismo, na plena indigência do saber relativo. Eles exaltam o Socialismo sem existir, nem sequer, um modelo justo, e distributivo, como o querem para o Socialismo. Qual modelo adotar? O Capitalismo é o “Bode Expiatório” de uma incapacidade secular da administração pública, de não conseguir “humanizar o Estado”, apesar do IDH – Índice de Desenvolvimento Humano. No Capitalismo a única questão filosófica é “ou se constrói o recipiente universal capaz de conter toda substância, ou se formula a substância universal capaz de dissolver qualquer recipiente”. No primeiro caminho a física prevalece, e no segundo é a vez da química. Mas ambos levarão ao homem a desvendar todos os segredos do planeta Terra. O Capitalismo, na forma de trocas de trabalho por capital (dinheiro), faz as almas dependerem do seu suor, força, inteligência e astúcia, para sobreviverem, e tem relação direta com a sentença da queda do homem do Paraíso. Assim, a mais omissa e teimosa das almas, caminha para sua elevação, por meio da dor e do sofrimento num regime que nos impõe a busca, pela melhor condição de vida possível, de lazer e bem estar. O Capitalismo está em busca da Tecnologia Positiva, singrando o pensamento de Lavoisier de que “nada se cria, nada se perde, tudo se transforma” na esperança de que a engenharia venha a lhe dar suporte à tão expressivo conceito de produção. Se emitir gases, resíduos, calor, particulados, sucatas, sobras e materiais agressivos, que possam ser capturados, ou confinados, e transformados como “inócuos ou na proporção que a natureza os absorva, no seu ciclo normal de regeneração”. Essa tecnologia é a que dará a tão famosa SUSTENTABILIDADE. Antes nos Séculos 19 e 20, a Revolução Tecnológica evoluiu no sentido de aumentar a oferta de mercadorias, em velocidade, qualidade, produtividade e alcance global, consumindo alta escala de recursos naturais e “expelindo infortúnios, doenças e morte”. Mas, agora ela deve ser mais “ambientalmente amigável” - em que toma e transforma, transforma e devolve – se transformou algo num recipiente, transforma o recipiente em algo, ambientalmente assimilável, e o devolve a natureza, tanto para RECURSOS RENOVÁVEIS quanto para RECURSOS NÃO RENOVÁVEIS. As empresas são um patrimônio inestimável como fonte da manifestação da criatividade humana. O conhecimento criando riquezas. Abertas a todas as correntes científicas, de administração e tecnologia, evitam se envolver em PANACEIAS SALVADORAS, como é usual ocorrer nos EUA. Os empreendedores têm consciência da necessidade de mudanças, mas adotam o chamado Cientificismo de Técnicas e Sistemas, para minimizar o impacto de novas práticas e procedimentos de gestão que não irão agregar vantagens competitivas às suas empresas. Há um provérbio que diz: - AS FERRAMENTAS FAZEM A AMÉRICA, construída como vista no mundo real, a América material é fruto desses cinco Centros do Saber - matemática, história, geografia, geopolítica, artes e letras ele aprendeu dentro da estrutura dos Centros de Saber que o instruíram. Max Billion gostaria que, pelo menos no Brasil, se despertassem gigantes do capitalismo moderno, da nova economia e da tecnologia com outra espécie de varinha mágica, diferente da de Harry Potter – o poder da inteligência e da visão empreendedora de construir a prosperidade de si e a coletiva, mais humanista, consolidada no mundo real. E DEUS superpôs dependências fisiológicas e psicológicas no nosso próprio organismo para que, de fato, o homem se aventurasse na busca pela ascensão de sua alma – “com fome eu me alinho, a um sistema de trabalho, que força minha subordinação aos outros homens e às suas abençoadas, ou amaldiçoadas, formas de tratar seus semelhantes, e assim consigo pelo trabalho comprar alimentos, para saciar a minha fome”. E, para usufruir as coisas do materialismo, idem. Mas, quantos se arriscam a empreender? Os socialistas e os comunistas uniformizam talentos e necessidades pelo mais baixo pendor, e terminam distribuindo miséria. Desafie-se um deles a descrever um modelo geral de administração socialista-comunista. Nenhum deles será capaz. Então, propuseram tomar posse dos meios de produção e não aprenderam as relações de causas e efeitos, das demandas e das ofertas, das restrições e das permissões naturais, da geologia e da geografia terrestre, da abundância e da escassez - e produziram mortandades e abusos desumanos. Só nos sobrou o Modelo Capitalista vencedor... E só as mentes empreendedoras são capazes de operacionalizar, com eficiência e eficácia, empresas capazes de produzir bens e acumular riquezas, despendo o seu suor, sua força, sua inteligência e sua astúcia, para sobreviverem. Os socialistas e comunistas simplesmente se propõem e agir como escroques de um sistema que salva a todos. E que terminam flagelando toda uma sociedade e em várias gerações. Estão nesta mortalidade letal e comuna a ex-URSS, o Vietnam do Norte, a Coréia do Norte, a Albânia, Cuba, Venezuela, China (numa versão mista comunismo-capitalismo), ex-Alemanha Oriental e todas as comunas deserdadas da ciência administrativa do Capitalismo democrático e cooperativo. Os socialistas e os comunistas gostam de dinheiro, os ditadores gostam, os herdeiros dos ricos e dos pobres gostam, os profissionais e os trabalhadores gostam. Os políticos e os escroques também. Mas, só os capitalistas sabem produzir riquezas... Leia aqui!

GÉNERO
Técnicos y profesionales
PUBLICADO
2013
27 de agosto
IDIOMA
PT
Portugués
EXTENSIÓN
181
Páginas
EDITORIAL
Clube de Autores
VENTAS
Ink it
TAMAÑO
1.9
MB

Más libros de Lewton Burity Verri

2015
2013
2013
2013
2013
2013