• 2,99 €

Beschreibung des Verlags

O tema da discriminacao racial, das cotas universitarias para os negros, enfim, da identidade baseada na raca, esta constantemente presente na imprensa escrita e televisiva. Nos ultimos anos, o governo brasileiro investiu em politicas sociais dedicadas a minorar as distancias economicas e educacionais entre os cidadaos. Parte do mesmo debate, os estudos sobre a escravidao no periodo colonial pretendem, em grande parte, investigar as desigualdades sociais de ontem e de hoje e entender o processo gerador do descompasso entre os extremos da piramide populacional. (1) Embora a historia social dos negros e mulatos tenha notavelmente avancado nas ultimas decadas, ainda sao poucos os estudos dedicado as ideologias geradoras ou legitimadoras da discriminacao, sobretudo no que toca o periodo colonial. Em perspectiva panoramica, Charles Boxer analisou as relacoes raciais no imperio colonial portugues e fez ruir o mito da integracao harmoniosa entre os portugueses e os povos coloniais, conforme defendiam Gilberto Freyre e a historiografia salazarista. (2) Apesar desse notavel pontape inicial, os estudos mais centrados no preconceito racial no mundo portugues dedicaram-se especialmente ao problema cristao-novo, pouco investigando os impedimentos discriminatorios referentes a negros, indios e mulatos: Maria Luiza Tucci Carneiro e Jose Alberto Veiga Torres, ou ainda Fernanda Olival, em suas importantes contribuicoes, analisaram os estatutos de pureza de sangue e as habilitacoes para cargos na Inquisicao ou para habitos de Ordens Militares, privilegiando os impedimentos ligados a origem judaica dos habilitandos. (3) Por certo, nos ultimos anos, nao surgiram novas pesquisas dedicadas as hierarquias sociais sustentadas pela ideia de raca capazes de avaliar, de modo ao mesmo tempo mais amplo e mais fino, os privilegios e impedimentos que sustentavam ou barravam a ascensao social de portugueses, africanos, indios e mesticos no mundo portugues. (4) Faltam portanto pesquisas mais alentadas sobre a construcao das nocoes de pureza e de raca no mundo portugues do Antigo Regime. O presente dossie pretende investigar o tema e incentivar as analises que partam nao somente de um grupo especifico, mas sobretudo de uma avaliacao mais ampla dos diversos segmentos sociais nos diferentes recantos do imperio portugues.

GENRE
Geschichte
ERSCHIENEN
2011
1. Januar
SPRACHE
ES
Spanisch
UMFANG
13
Seiten
VERLAG
Universidade Federal Fluminense / Departamento de Historia
GRÖSSE
63
 kB

Mehr Bücher von Tempo - Revista do Departamento de Historia da UFF