Poesias Inéditas

Beschreibung des Verlags

Deatento ao que sou e vejo, Torno-me eles e não eu. Cada meu sonho ou desejo. É do que nasce e não meu. Sou minha própria paisagem, Assisto à minha passagem, Diverso, móbil e só, Não sei sentir-me onde estou. Por isso, alheio, vou lendo Como páginas, meu ser O que segue não prevendo, O que passou a esquecer. Noto à margem do que li O que julguei que senti. Releio e digo: Deus sabe, porque o escreveu.

GENRE
Belletristik und Literatur
ERSCHIENEN
2013
27. Juni
SPRACHE
PT
Portugiesisch
UMFANG
41
Seiten
VERLAG
Public Domain
GRÖSSE
285,1
 kB

Mehr Bücher von Fernando Pessoa

1600
2013
2013
2014
2015
2013

Kund:innen kauften auch

2013
2013
2013
1473
1868
2013