• 3,49 €

Description de l’éditeur

“Dialética Erística é a arte de discutir, mais precisamente a arte de discutir de modo a ter razão, isto é, per fas et nefas [por meios lícitos ou ilícitos]” (Arthur Schopenhauer)


É esta obra então um manual de patifaria intelectual? Não! O texto desmascara os esquemas da argumentação maliciosa e falsa, sempre em uso. Foi escrito não para uso dos patifes, mas sim para a proteção de suas vítimas. Schopenhauer diz: “Seria uma coisa muito boa se cada estratagema pudesse receber algum nome curto e obviamente apropriado, de modo que quando um homem usasse este ou aquele truque em particular, ele poderia ser imediatamente repreendido por isso.

Antes de tudo é um guia prático. Para estudá-lo sob este aspecto, o leitor deve examinar cada estratagema e buscar no cotidiano (na imprensa, nos discursos de políticos, nos debates de TV, opiniões intelectuais do momento) exemplos de sua aplicação. 

O manuscrito quase acabado, encontrado sem título na casa de Schopenhauer (1788-1860), foi publicado em 1864 por Julius Frauenstädt com o Título “Eristische Dialektik: Die Kunst, Recht zu behalten”. A obra já foi publicada em português sob vários títulos, tais como “Dialética”, “Dialética Erística”, “A Arte de ter razão” e mais recentemente com “Como vencer um debate sem precisar ter razão – em 38 estratagemas” e “38 Estratégias para vencer qualquer debate”. A concepção de Schopenhauer da dialética é a de uma "lógica das aparências", que se resume, enfim, numa arte de disputar. Nessa percepção, dialética, retórica e sofística são reduzidas a um mesmo conceito e absorvidas na erística.

Esta edição bilíngue traz o texto original de Schopenhauer e uma tradução moderna, mais próxima possível do pretendido pelo autor. 

GENRE
Essais et sciences humaines
SORTIE
2018
26 juillet
LANGUE
PT
Portugais
LONGUEUR
59
Pages
ÉDITEUR
Montecristo Editora
TAILLE
2.3
Mo