• £2.99

Publisher Description

Numa apresentacao feita na quarta conferencia de instituicoes para o estudo cientifico das relacoes internacionais, realizada em Copenhagen, em junho de 1931, o ja renomado historiador britanico Arnold Toynbee relacionava o que lhe pareciam ser sucessos e fracassos da diplomacia multilateral e das relacoes mantidas no plano internacional pelas grandes potencias, desde que a paz tinha sido restabelecida, doze anos antes, na sequencia da mais devastadora das guerras que a humanidade tinha conhecido ate entao. Entre os primeiros ele relacionava a propria criacao da Liga das Nacoes, o tratado de Paris de renuncia da guerra como instrumento de politica nacional (tambem conhecido como pacto Briand-Kellog), a Corte Internacional de Justica e a Conferencia Mundial do Desarmamento, que deveria comecar o seu trabalho alguns meses mais a frente. Dentre os fracassos, ele relacionava: a recusa do Senado americano de ratificar o ato de criacao da Liga, a rejeicao desta ultima pelo governo sovietico, as dificuldades para a plena incorporacao da Alemanha ao cenario estrategico do pos-guerra e o duplo insucesso do Protocolo de Genebra para a solucao pacifica das controversias internacionais e da conferencia tripartite (EUA-Reino Unido-Japao) para a reducao dos armamentos navais (Arnold J. Toynbee, "World Sovereignty and World Culture: the trend of international affairs since the War", Pacif Affairs, vol. IV, n. 9, setembro 1931, p. 753-778). Toynbee registrava os grandes progressos feitos no plano economico, mas lamentava os atrasos no ambito da politica, cuja caracteristica mais importante era para ele o 'estado de anarquia', nao muito diferente da situacao em que se encontrava o Ocidente, no final da Idade Media. Um julgamento contemporaneo talvez nao chegasse a conclusoes muito distintas das de Toynbee, quase oitenta anos depois daquele seu diagnostico otimista quanto a globalizacao--que ele chamava de "unificacao economica do mundo"--e das perspectivas relativamente pessimistas que ele denotava no plano da politica internacional. Pode-se, em todo caso, retomar sua metodologia para analisar os sucessos e os fracassos da diplomacia brasileira nos planos regional, hemisferico e multilateral, com base numa visao de longo prazo.

GENRE
Politics & Current Affairs
RELEASED
2009
December 1
LANGUAGE
ES
Spanish
LENGTH
6
Pages
PUBLISHER
Instituto Brasileiro de Relacoes Internacionais
SIZE
67.2
KB

More Books by Meridiano 47