• 15,99 €

Publisher Description

"Outrora vós éreis miseráveis e erráveis através das montanhas com vossos rebanhos, sem teto, expostos aos ataques de trácios, tribalos e ilírios. Meu pai vos domiciliou em aldeias e cidades. Substituiu vossas peles de animais pelo uniforme dos guerreiros. Ele vos tornou senhores dos bárbaros da vizinhança. Abriu para a vossa indústria as minas do Pangaion e permitiu que vossos navios singrassem os mares. Pôs a vossos pés a Tessália, Tebas, Atenas e o Peloponeso. Exigiu, e obteve, a hegemonia suprema sobre todos os helenos para marchar contra os persas. Tudo isso fez Filipe. Grandes coisas por si mesmas; mas nada, quando comparadas ao que foi realizado depois."


Discurso de Alexandre às tropas macedônias na Babilônia


* * *


Alexandre teve uma vida curta e prodigiosa. Filho de rei, discípulo de Aristóteles, ainda muito jovem concebeu o projeto de uma monarquia universal que unisse os povos do Ocidente e do Oriente até o limite da Índia, então considerada a fronteira do mundo. Tornou-se rei com vinte anos de idade e se entregou a esse sonho.


    Completou a obra do pai, Filipe, que começara a transformar uma região periférica em uma potência militar. Consolidou a liderança da Macedônia sobre o mundo grego. Desafiou e venceu o invencível Dario, rei dos persas. Realizou campanhas prodigiosas, tomou fortalezas inexpugnáveis, sitiou cidades poderosas, sempre em inferioridade numérica. Fez marchas impossíveis, atravessou montanhas, desertos e rios, alterou o rumo de batalhas que estavam perdidas e nunca foi derrotado. Foi generoso e cruel.


    Conquistou as terras que hoje formam a Grécia, a Turquia, a Síria, o Líbano, o Egito, o Afeganistão e a Índia, além da Pérsia. Miscigenou populações, religiões e culturas. Incorporou os vencidos ao exército e à corte. Fundou cidades. Abriu novas rotas terrestres e marítimas. Estimulou as trocas comerciais. Modernizou a administração. Financiou pesquisas científicas.


    Morreu em 323 a.C., antes de completar 33 anos, quando se preparava para anexar toda a orla do Mediterrâneo. Sua morte e o posterior desmembramento do império abriram caminho para ascensão de Roma. O mundo já era, definitivamente, outro: a cultura grega havia se difundido e, ao mesmo tempo, recebera a influência dos povos asiáticos. Começava o período helenístico, com a dissolução de identidades locais e o surgimento da ideia de uma humanidade homogênea, unificada pela cultura.


    Alexandre não teve um Homero que cantasse seus feitos. Foi esse o desafio a que se entregou o historiador alemão Johann Gustav Droysen. Formado em filologia clássica, fluente em grego e latim, apaixonado por história antiga, excepcionalmente culto, ele usou todas as fontes disponíveis ? Plutarco, Quinto Cúrcio, Tucídides, Xenofonte ? para recompor a trajetória do rei. Fez uma obra-prima. Helmuth Berve escreveu: "A graça e a facilidade da exposição de Droysen fazem esquecer o incrível labor científico que precedeu a redação definitiva da obra. O estabelecimento e a combinação dos detalhes de ordem histórica, geográfica ou filológica, as pesquisas sobre a estratégia e os meios com os quais foram executadas as grandes operações militares, os estudos de cronologia e todos os trabalhos preliminares desse tipo se dissolvem e desaparecem na arquitetura do conjunto."


    Alexandre o Grande é um livro definitivo, que une o prazer da leitura e informação cultural da maior qualidade.


          César Benjamin

GENRE
History
RELEASED
2020
October 28
LANGUAGE
PT
Portuguese
LENGTH
701
Pages
PUBLISHER
Contraponto Editora
SIZE
2.3
MB

More Books by Johann Gustav Droysen, Regina Shöpke & Mauro Baladi