Publisher Description

Saibam todos quantos virem Este publico instrumento, Que surgiu mais um poeta Nos aloques do talento. Não pertenço á mocidade, Que fechou sem caridade Da velhice a pobre tumba. Não sei palavras d'estouro, Nem descanto em lyra d'ouro: Minha lyra é um zabumba.

RELEASED
1890
1 January
LANGUAGE
PT
Portuguese
LENGTH
24
Pages
PUBLISHER
Public Domain
SIZE
39.9
KB

More Books by Camilo Ferreira Botelho Castelo Branco