• 2,49 €

Descrição da editora

O que mudou na sexualidade e na reprodução em Portugal devido à pandemia Covid-19? Aumentou a venda de contraceptivos femininos de curta duração e o uso de plataformas de encontros íntimos. Diminuiu a compra de preservativos e de estimulantes erécteis. Acentuou-se a quebra na natalidade. Mas, será que mudanças de paradigmas como estas perdurarão? E que desafios impõem? Com base em dados fiáveis e, em muitos casos, inéditos, este ensaio aborda as interacções entre o isolamento, o confinamento e o teletrabalho e a vida conjugal, afectiva e sexual e o desejo de gravidez. Velhos e novos comportamentos sexuais e contraceptivos são exemplificados com números, bem como o modo em que decorreu o acesso a cuidados de saúde nestas áreas. O que sobrará do aparente antagonismo entre modos de vida tão diversos e contrastantes, tão próximos e tão distantes?
Veja o vídeo de apresentação da obra em youtu.be/vwosUkIiMzM

GÉNERO
Não ficção
LANÇADO
2021
17 de maio
IDIOMA
PT
Português
PÁGINAS
120
EDITORA
Fundação Francisco Manuel dos Santos
TAMANHO
502,3
KB

Mais livros de Miguel Oliveira da Silva