• USD 7.99

Descripción de editorial

Neste livro, estuda-se a moeda a partir do Federal Reserve (Banco Central Americano), Banco dos Bancos Centrais do Mundo, Banco de Poder Mundial – quer dizer: Maior Player Político Mundial; do Banco Central Europeu (BCE), com sua atuação política na Grécia –; do Banco Central francês, com seu resíduo prevalecente neocolonialismo monetário na África (zona Franco CFA); e das ações monetárias e financeiras ocidentais contra a Rússia.



Ou seja, procura-se responder às questões tais como as dos níveis:



- Micro: De onde vem o dinheiro? Como é criado? Quem o cria? Atende interesse público ou serve interesses privados? Por que se privilegia a finança?



- Macro: como e por que há países que têm moeda (conversível – o dólar) e outros não (grande parte da humanidade). Moeda hegemônica é assentada em poder econômico, militar (sobretudo)... e, lá no final, o soft power. É Econômica e Política. Economicamente, é instrumento de extração e de apropriação de riquezas de outras nações; e, politicamente, é um instrumento político, uma arma geopolítica. Com a hegemonia do dólar, a ordem Internacional depende mais do que ordenem o Tesouro e o Federal Reserve dos EUA do que o que digam a ONU ou o Conselho de Segurança. A Pax monetária mundial é americana, contestada, mas está longe de poder ser substituída tão cedo, nem sequer pela China!



Nesses termos, moeda é econômica, política, social, simbólica, em suma, bem do Estado, instrumento de "governamentalidade" (Foucault, 1980). Sintetizando: A Moeda é Política. Por que será que a Moeda É uma Questão de Estado?

GÉNERO
No ficción
PUBLICADO
2019
octubre 28
LENGUAJE
PT
Portugués
EXTENSIÓN
267
Páginas
EDITORIAL
Editora Appris
VENDEDOR
Bookwire Brazil Distribuicao de Livros Digitais LTDA.
TAMAÑO
5.1
MB

Más libros de Rabah Benakouche