• $2.99

Publisher Description

Matthias um rapaz que viveu isolado com a sua família, lutando pela sobrevivência, dá os primeiros passos fora da sua fazenda, numa sociedade que emerge das cinzas.
Sara uma jovem que, aparentemente, foge para leste, para poder escapar das garras de um Estado opressor.
Gustavo, após 15 anos de poder, decidiu que está na hora de encontrar um sucessor. No entanto, uma surpresa vinda do passado poderá mudar os seus planos.
O destino dos três irá cruzar-se.

Excerto:
Gustavo dormiu mal durante a noite, com sonhos agitados, sem encontrar postura, mexendo-se constantemente na cama, olhava para a esposa e via como Rute dormia tranquilamente como um bebé. Levantou-se e foi sentar-se, sozinho, às escuras, na sala, em frente à televisão, mas com esta apagada. A temperatura era bastante baixa, a habitação estava gelada e a sua mente voou até à era antiga, quando era uma criança e passava as férias do Natal com os seus avós paternos, nos Lentiscais, quando esta era uma pequeníssima aldeia. Recordou o seu avô a acordá-lo gentilmente.
- Gustavo, acorda, queres vir comigo à fonte buscar água?
- Mas ainda é de noite, avô!
- Não, já nasceu o sol, anda, vem, levo-te em cima do burro.
E lá iam os dois, Gustavo no lombo do burro, em cima da albarda, agarrado ao pelo áspero e branco do animal, enquanto o seu avô ia à frente, de rédea na mão, guiando-os até à fonte. Passavam pelo caminho de calçada romana, o burro balanceava e os cântaros de metal batiam uns nos outros produzindo um ruído metálico, que os acompanhava até à nascente.
- Vá, salta daí, Gustavo. Vai lá dar a manivela da fonte, enquanto eu recolho a água.
Como era fria e pesada a manivela, Gustavo fazia um esforço para que a enorme roda começasse a girar, então a água armazenada na nascente iniciava o processo de ascensão e o precioso líquido brotava por um tubo pendurado e enchia os quatro cântaros que tinham trazido.
No caminho de volta, o velho sempre lhe perguntava:
- Então, não queres ir em cima do burro?
- Não, vou bem, avô, ele já vai muito carregado, coitado.
- Mas é ele um burro de carga! É para isso que ele serve.
- Não, deixa estar, avô, eu vou bem ao teu lado.
- És um bom menino, Gustavo. Tens um bom coração.
No escuro, Gustavo recordava todos os detalhes dessa história; sentiu saudades dos seus avós e dos seus pais e perguntou-se a si mesmo se eles estariam orgulhosos dele. Certamente que não poderiam estar de acordo com todas as suas ações, eles eram pessoas humildes e honestas que o tinham educado com bons princípios e valores: deveria ser generoso, que mentir e roubar era feio e que a família era sempre o mais importante.
- Mas se tudo isto fiz pela minha família, - falava baixinho, quase imperceptível, tentando justificar-se a si mesmo – primeiro para salvar os meus filhos e pais e depois para que eles, os meus filhos, tivessem um futuro justo, um porvir mais digno.

GENRE
Sci-Fi & Fantasy
RELEASED
2018
June 6
LANGUAGE
PT
Portuguese
LENGTH
186
Pages
PUBLISHER
Gonçalo JN Dias
SELLER
Smashwords, Inc.
SIZE
250.2
KB

More Books by Gonçalo JN Dias